Estrias Gestacionais
Grande parte das mulheres (de 50 a 90,%) terão estrias em decorrência da gestação

Grande parte das mulheres (de 50 a 90,%) terão estrias em decorrência da gestação. Ao contrário do que se imaginava anteriormente, não é só o aumento de peso e diâmetros que causam esta situação pouco agradável, alterações hormonais próprias da gravidez deixam a pele mais suscetíveis a elas. Diversos fatores são atribuídos ao maior risco, como menor idade materna, história familiar e pessoal, IMC >26 antes da gestação, ganho de peso maior que 15kg, peso do bebê ao nascimento maior do que 3 kg e gestações prolongadas. 
Como medida preventiva, orienta-se a controlar o ganho de peso antes e durante a gestação bem como a utilizar hidratantes adequados a este período, embora os estudos mostrem resultados controversos quanto a sua real eficácia.  
Após o surgimento das mesmas, algumas medidas terapêuticas podem ser adotadas, como microdermoabrasão, cremes com ácidos, cirurgias, laser e radiofrequência fracionada. Cabe a paciente e ao seu médico a escolha, sempre levando em conta se podem ou não ser utilizadas na gravidez ou lactação.

Fonte: Costa, Adilson. Dermatologia e Gravidez. Adilson Costa, Gilvan Alves e Luna Azulay-Abulafia. -1a. ed.- Rio de Janeiro : Elsevier, 2009

Dra. Lisiane Nogueira

Médica Dermatologista

Artigos Relacionados

LOCAL DE ATENDIMENTO

Av. Via Láctea, 67 - Aleixo, Manaus - AM, 69060-085

(92) 98432-5188

Profissionais Relacionados
contato-whatsapp.png