Que alterações posso apresentar em minha pele na gestação ?
Durante a gravidez ocorrem muitas mudanças metabólicas no corpo

Durante a gravidez, muitas alterações metabólicas, endócrinas, vasculares e imunológicas podem ocorrer. Algumas são consideradas doenças, outras são ditas fisiológicas ou normais. 

Dentre as modificações dermatológicas fisiológicas, destacamos;

- Alteração da cor da pele (afeta até 90% das gestantes):
* escurecimento da aréola mamária, da linha nigra (aquela que vem do monte púbico ao umbigo, ou mesmo ultrapassando),
 da genitália e áreas de dobra (pescoço, axilas e virilhas)
*Melasma, que pode surgir ou ser agravado durante a gestação
*Escurecimento e crescimento de nevos (sinais) 

- Alterações vasculares
* Eritema facial e palmar, quando o rosto e as mãos ficam mais rosados 
* Vasinhos, principalmente no rosto, pescoço e braços 
*Varicosidades, sendo mais comuns nas pernas e região anal. Algumas regridem após o parto. O uso de meias elásticas e repouso com pernas elevadas podem amenizar o desconforto  e mesmo preveni-las 
*Edema da face e dos membros (inchaço), que é mais comum pela manhã. Deve sempre ser diferenciado do edema patológico, que sua obstetra vai saber reconhecer. 

- Alterações glandulares 
* Aumento da oleosidade da pele e da sudorese em algumas grávidas
*Tubérculos de Montgomery, que são pontinhos amarelados nas aréolas, devido à hiperplasia das glândulas sebáceas 
*Redução da atividade das glândulas apócrinas, levando a melhora de algumas doenças como hidrosadenite
*Acne, que pode se manter estável ou mesmo piorar 

- Alteração dos folículos pilosos
* Aumento do diâmetro dos fios e redução da queda diária normal  (perdemos aproximadamente 150 fios de cabelo por dia quando não estamos grávidas) 
* Queda fisiológica dos cabelos, que se inicia entre dois e seis meses após o parto, podendo durar de três meses a um ano
*Hirsutismo, com aumento dos pêlos principalmente na face, membros superiores e linha nigra, que se resolve em até seis meses após a gravidez 

- Alterações das unhas 
* Geralmente, crescem mais rapidamente durante a gravidez
* Pode ocorrer aumento da fragilidade, manchas e descamação que regridem após o parto 

- Alterações das mucosas
* Hiperpigmentação
* Gengivite, sendo a consulta com dentista fundamental 

- Alterações do tecido colágeno 
* As temidas e frequentes estrias atingem até 90% das gestantes (e merecerem um post à parte)

- Prurido (coceira)
* É uma condição benigna, sem lesões visíveis,  que atinge cerca de 20% das futuras mães. Inicia-se  aos quatro meses e piora gradualmente até o termo, sendo pior na barriga. Deve ser diferenciado de outras doenças, como escabiose, prurigo da gravidez, erupção polimorfa da gravidez, foliculite, colestase da gravidez, etc.

Algumas dessas condições merecem cuidado médico especial durante a gravidez caso gerem desconforto na mulher. Todavia, a simples informação de que tudo isso é esperado e se resolverá após o parto, traz um conforto maior àquelas mamães mais sensíveis às modificações do seu corpo.

Nos próximos posts, abordaremos com mais detalhes alguns assuntos citados acima, como melasma, acne e estrias. Alguma outra sugestão? Conte pra gente que teremos muito prazer em compartilhar informações.

Fonte: Costa, Adilson. Dermatologia e Gravidez. Adilson Costa, Gilvan Alves e Luna Azulay-Abulafia. -1a. ed.- Rio de Janeiro : Elsevier, 2009

Dra. Lisiane Nogueira

Médica Dermatologista

Artigos Relacionados

LOCAL DE ATENDIMENTO

Av. Via Láctea, 67 - Aleixo, Manaus - AM, 69060-085

(92) 98432-5188

Profissionais Relacionados
contato-whatsapp.png