Toque vaginal

Atualizado: 29 de Jun de 2018

Existem muitas dúvidas sobre a real necessidade de ser avaliada através do toque quando se procura uma urgência ou na consulta pré-natal.



Durante a gestação a mesma queixa pode estar relacionada a uma alteração fisiológica ou patológica, daí a importância de coletar dados para o correto diagnóstico. Sendo assim, o objetivo do toque é coletar dados quanto ao aspecto do colo uterino a fim de confirmar ou excluir uma anormalidade.

Vamos agora a algumas indicações: • dor pélvica; • contrações; • endurecimento da barriga com frequência; • perda de tampão mucoso; • sangramentos (excluindo os paciente que sabidamente tem diagnóstico de placenta prévia); • dor lombar que irradia para a pelve; • peso na vagina; • sensação de bola na vagina; • sensação de algo saindo pela vagina; • dor na vagina; • cólicas; • avaliação da maturação do colo para pacientes que tem proposta de indução; • gestantes a termo durante o pré-natal.

Existem ainda outras indicações. Esse texto não pode ser usado para contestação de ato médico, pois o exame clínico obstétrico não se resume ao toque. Essas informações de maneira alguma substituem uma consulta médica. Deixe seu comentário.

@draedilytourinho Dra. Édily Tourinho Ginecologista e obstetra CRM 6613

#gestação #manaus #partonormal#partohumanizado #partoadequado#babygirl #babyboy #mundorosa#mundboazul #partonormalaposcesarea#gravidez #gestante #mãe #mae#maedeprimeiraviagem #baby #bebe#gravida #gravidinha #prematuro#pediatria #pediatradescomplicada#neonatologia

36 visualizações
contato-whatsapp.png