Como evitar afogamento com crianças?

Atualizado: 29 de Out de 2019



As piscinas podem ter um grande atrativo para as crianças pequenas, mesmo quando não é hora de nadar. Essas ondulações brilhantes de azul turquesa podem parecer especialmente convidativas para uma criança ativa ou criança excessivamente confiante.

Entre 2013 e 2015, a maioria (58%) dos afogamentos entre crianças de 4 anos ou menos ocorreu em uma piscina ou spa em sua própria casa e mais de um quarto (27%) dos afogamentos ocorreu na casa de um amigo, parente ou vizinho. A maioria das crianças se afogou quando saiu da casa e caiu em uma piscina que não estava isolada da casa. Eles saíram pela porta, subiram pela janela ou até rastejaram por uma porta para acessar a piscina. Vamos deixar aqui algumas precauções que podem ajudar a evitar esse terrível incidente, são eles:

- Caso tenha piscina em casa, coloque grades ao redor dela, coloque portas que fecham automaticamente e alarmes quando abrirem as portas; - Quando estiver em uma casa que tenha piscina sempre fique em alerta quando seus filhos foram para perto dela ou brincar no quintal ou sair do seu raio de visão; - Não esteja sob a influência de drogas ou álcool, deixe seu celular desligado, evite outras atividades e supervisione mesmo se houver salva-vidas; - Coloque seu filho em um colete salva-vidas quando estiver perto da água ou dentro da água, quando estiver visitando uma casa com piscina; - Coloque seu filho em uma aula de natação, muitas crianças já conseguem nadar com 1 ano de idade; - Se uma criança estiver desaparecida, procure-a primeiro na piscina ou no spa.

Essas são algumas dicas que podem evitar que algo inesperado aconteça, é claro que não garante sua segurança 100%, porém você estará resguardando o seu bem mais precioso, seu filho.

#dicaconceber #conceberinfantil #clínicapediatrica #pediatriamanaus #cuidadocompiscina

#segurancanapiscina

72 visualizações
contato-whatsapp.png